Atividades desempenhadas pelo cuidador destinadas ao idoso institucionalizado: revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23925/2176-901X.2022v25i1p137-150

Palavras-chave:

Saúde do idoso institucionalizado;, Instituição de Longa Permanência para Idosos;

Resumo

Objetiva sistematizar o conhecimento produzido acerca das ações desempenhadas pelo cuidador do idoso institucionalizado. Pesquisa nas bases de dados Science Direct, MEDLARS® e Lilacs, com os descritores “health of institutionalized elderly AND homes for the aged” ANDcaregivers”, em português, inglês e espanhol, de 2016 e 2021. Cinco artigos atenderam aos critérios de inclusão. As ações de saúde desempenhadas pelo cuidador não se limitam ao atendimento das necessidades biológicas e referendam a responsabilidade humana.

Biografia do Autor

Jordana Alves de Aguiar, Universidade Federal de Catalão

Enfermagem, Universidade Católica de Goiás. Atualmente é mestranda, Programa de Pós-Graduação em Gestão Organização (UFG/RC), Enfermeira (Técnica Administrativa em Educação), na Universidade Federal de Catalão, lotada no Ibiotec - Curso de Medicina.  

ORCID iD: https://orcid.org/0000-0003-4640-2198

Eduarda Dias da Silva, Universidade Federal de Catalão

Graduanda em Enfermagem, Bacharelado, Universidade Federal de Catalão, GO. Estagiária em Gestão de Qualidade e Segurança do Paciente e Centro de Controle de Infecção Hospitalar, Catalão, Goiás, Brasil.

ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-6818-0605

Ana Flávia Dias, Universidade Federal de Catalão

Graduanda em Enfermagem, Universidade Federal de Catalão, GO, UFCT.

ORCID iD: https://orcid.org/0000-0003-4660-8364

Andréia David de Oliveira, Universidade Federal de Catalão

Graduada em Enfermagem, Bacharelado, Universidade Federal de Goiás, Regional Catalão. Docente no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC.

ORCID iD: https://orcid.org/0000-0001-5423-1590

Ivânia Vera, Universidade Federal de Catalão

Doutorado em Enfermagem, Universidade Federal de Goiás. Professor Titular da Universidade Federal de Catalão, Brasil. Graduação em Enfermagem, Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF. Enfermeira Assistencial Clínica Médica/Geriatria/UNIFESP-EPM. Mestrado em Medicina (Ciências Nefrológicas), UNIFESP. Doutorado em Enfermagem, ênfase saúde do idoso (FEN/UFG).

ORCID iD: https://orcid.org/0000-0001-5423-1590

Referências

Almeida, C. A., Santos, L. A., Conceição, L. M., Silva, N. M., Carvalho, H. E., Rocha, F. C., Lago, E. C., & Lino, M. M. (2017). A visão de cuidadores no cuidado de idosos dependentes institucionalizados. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, 22(1), 145-161. Recuperado de: https://doi.org/10.22456/2316-2171.59844.

Alves, A. K. T. M., Esmeraldo, C. A., Costa, M. S. C., Honório, M. L. P., Nunes, V. M. A., Freitas, A. A. L., Pimenta, I. D. S. F., Bezerra, I. N. M., & Piuvezam, G. (2018). Ações desenvolvidas por cuidadores de idosos institucionalizados no Brasil. Avances en Enfermería, 36(3), 273-282. Recuperado de: https://doi.org/10.15446/av.enferm.v36n3.67355.

Andrade, P. F., & Giongo, C. R. (2017). Cuidadores de idosos institucionalizados: vivências de prazer e sofrimento. Psicologia Revista, 26(2), 303-321. Recuperado de: https://doi.org/10.23925/2594-3871.2017v26i2p.303-321.

Brasil. (2002). Classificação Brasileira de Ocupações. Brasília, DF: Ministério do Trabalho. Recuperado de: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/home.jsf.

Brasil. (2008). Guia Prático do Cuidador. Brasília, DF: Ministério da Saúde. Recuperado de:

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_pratico_cuidador.pdf.

Carvalho, S. R., Próspero, Y. C., Silva, A. P., Rocha, F. C., Almeida, C. A., & Lago, E. C. (2020). Atividades dos cuidadores de idosos em uma instituição de longa permanência. Revista de Pesquisa (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), 12, 965-970. Recuperado de: https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.7077.

Cunha, C. V., Berardinelli, L. M., & Santo, F. H. (2018). A percepção do cuidador de idosos no contexto de sua prática cotidiana em uma instituição de longa permanência. Revista Enfermagem Atual In Derme, 85(23), 21-28. Recuperado de: https://doi.org/10.31011/reaid-2018-v.85-n.23-art.240.

Ferreira, C. J., Souza, D. B., Souza, E. C., Oliveira, F., & Coelho, K. R. (2021). O cuidado ao idoso institucionalizado: perspectivas dos cuidadores e da equipe de enfermagem. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 13(5), e7230. Recuperado de: https://doi.org/10.25248/reas.e7230.2021.

Freitas, E. V. (2017). Tratado de geriatria e gerontologia (4a ed.). Rio de Janeiro, RJ: Guanabara Koogan.

Garbaccio, J. L., & Tonaco, L. A. (2020). Características e dificuldades do cuidador informal na assistência ao idoso. Revista de Pesquisa. Cuidado é Fundamental, 11(3), 680-686. Recuperado de: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-988295.

Guerra, M., Martins, I., Santos, D., Veiga, J., Moitas, R., & Silva, R. (2019). Cuidadores formais de idosos institucionalizados: percepções e satisfação profissional. Gestão e Desenvolvimento, 27, 291-313. Recuperado de: https://doi.org/10.7559/gestaoedesenvolvimento.2019.385.

Gutierrez, L. L., Fernandes, N. R., & Mascarenhas, M. (2017). Caracterização de cuidadores de idosos da região metropolitana de Porto Alegre (RS): perfil do cuidado. Saúde em Debate, 41(114), 885-898. Recuperado de: https://doi.org/10.1590/0103-1104201711417.

Lima, R. J., Medeiros, F. A., Medeiros, A. C., & Nóbrega, M. M. (2016). Profile of caregivers of institutionalized elders. International Archives of Medicine, 9(131), 1-8. Recuperado de: https://doi.org/10.3823/2002.

Lini, E. V., Portella, M. R., & Doring, M. (2016). Fatores associados à institucionalização de idosos: estudo caso-controle. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 19(6), 1004-1014. Recuperado de: https://doi.org/10.1590/1981-22562016019.160043.

Maciel, L. P., Servo, M. L., Torres, F. O., Filgueira, P. T., Lima, E. V., & Santana, M. (2021). A relação de gênero como fator determinante na escolha do cuidador domiciliar de pessoas dependentes. Revista de Pesquisa (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), 13, 225-261. Recuperado de: https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.8491.

Martins, G. A., & Gomes, L. C. (2020). O cuidado ao idoso com transtorno mental em uma instituição de longa permanência no Sudoeste de Minas Gerais: relatos de cuidadores e equipe de enfermagem. Journal of Health Biological Sciences, 8(1), 1-7. Recuperado de: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v8i1.3053.p1-7.2020.

Medeiros, F. A., Félix, L. G., & Nóbrega, M. M. (2016). Processo Clinical Caritas em oficinas para cuidadores de idosos institucionalizados. Revista Brasileira de Enfermagem, 69(6), 1059-1066. Recuperado de: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0359.

Melo, R. M., Rua, S. R., & Santos, C. S. (2018). Apoio e capacitação dos cuidadores familiares: programa de intervenção de enfermagem. Millenium, 2(5), 73-80. Recuperado de: https://doi.org/10.29352/mill0205.07.00171.

Mendes, K. S., Silveira, R. C., & Galvão, C. M. (2019). Uso do gerente de referência bibliográfico na seleção de estudos primários em revisões integrativas. Texto & Contexto - Enfermagem, 28, e20170204. Recuperado de: https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2017-0204.

Miranda, R. D., Pereira, E. R., Silva, R., & Dias, F. A. (2020). Sentido da vida e espiritualidade em idosos institucionalizados. Research Society and Development, 9(6), 72962799. Recuperado de: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i6.2799.

Moraes, E. N. (2012). Atenção à saúde do idoso: aspectos conceituais. Brasília, DF: Organização Pan-Americana da Saúde. Recuperado de: https://apsredes.org/pdf/Saude-do-Idoso-WEB1.pdf.

Myrra, L. J., Turra, C. M., & Wajnman, S. (2017). A contribuição dos nascimentos e óbitos para o envelhecimento populacional no Brasil, 1950 a 2100. Revista Latinoamericana de Población, 11(20), 37-54. Recuperado de: https://doi.org/10.31406/relap2017.v11.i1.n20.2.

Pascotini, F. S., & Fedosse, E. (2018). Percepção de estagiários da área da saúde e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência de Idosos sobre a institucionalização. ABCS Health Sciences, 43(2), 104-109. Recuperado de: https://pesquisa.bvsalud.org/controlecancer/resource/pt/biblio-909028?src=similardocs.

Perissé, C., & Marli, M. (2019). Caminhos para uma melhor idade. Retratos a Revista do IBGE. Rio de Janeiro, RJ: IBGE. Recuperado de: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/24036-idosos-indicam-caminhos-para-uma-melhor-idade.

Santos, C., Pimenta, C., & Nobre, M. (2007). A estratégia PICO para a construção da pergunta de pesquisa e busca de evidências. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 15(3), 1-4. Recuperado de: https://doi.org/10.1590/S0104-11692007000300023.

Silva, J. D., Comin, F. S., & Santos, M. A. (2013). Idosos em Instituições de Longa Permanência: desenvolvimento, condições de vida e saúde. Psicologia: Reflexão e Crítica, 26(4), 820-830. Recuperado de: https://doi.org/10.1590/S0102-79722013000400023.

Soares, N. V., Corrêa, B. R., Fontana, R. T., Brum, Z. P., Guimarães, C. A., Silva, A. F., & Rodrigues, F. C. P. (2018). Sentimentos, expectativas e adaptação de idosos internados em instituição de longa permanência. REME Revista Mineira de Enfermagem, 22, e-1124. Recuperado de: https://doi.org/10.5935/1415-2762.20180047.

Stetler, C. B., Morsi, D., Rucki, S., Broughton, S., Corrigan, B., Fitzgerald, J., Giuliano, K., Havener, P., & Sheridan, E. A. (1998). Utilization-focused integrative reviews in a nursing service. Applied Nursing Research, 11(4), 195-206. Recuperado de: https://doi.org/10.1016/s0897-1897(98)80329-7.

Ursi, E. S. (2005). Prevenção de lesões no perioperatório: revisão integrativa da literatura. Dissertação de mestrado, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP. Repositório Digital da Biblioteca Digital da USP. Recuperado de: https://doi.org/10.11606/D.22.2005.tde-18072005-095456.

Vertejee, S., Allana, S., Somani, R., & Aijaz, S. (2020). Perception on service quality in old age homes: A qualitative study in Karachi, Pakistan. JPMA. The Jornal of the Pakistan Medical Association, 70(12(A)), 2205-2209. Recuperado de: https://doi.org/10.47391/jpma.606.

Zeng, Y., Hu, K., Li, Y., Zhen, X., Gu, Y., Sun, X., & Dong H. (2019). The quality of caregivers for the elderly in long-term care institutions in Zhejiang Province, China. International Journal of Environmrntal Research and Public Health, 16(12), 2164. Recuperado de: https://doi.org/10.3390/ijerph16122164.

Ziesemer, N. B., Luders, D., Gonçalves, C. G., Hey, A. P., Guarinello, A. C., & Massi, G. (2020). Perfil de cuidadores formais domiciliares de idosos em um cenário sul brasileiro. Research Society and Development, 9(11), e59091110111. Recuperado de: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i11.10111.

Downloads

Publicado

2022-10-09

Edição

Seção

Artigos